Coloque abaixo seu melhor e-mail e fique por dentro das novidades

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Questões de AFO para TCU e CESPE - Parte VII

Continuamos com a série de artigos sobre AFO e o edital do TCU.

O tópico 6 é: Classificações orçamentárias. Classificação da despesa pública: institucional, funcional, programática, pela natureza. Classificação da receita pública: institucional, por categorias econômicas, por fontes.

31) (CESPE - Analista Judiciário - Administrativo - STM - 2011) Na classificação institucional da despesa, cada unidade orçamentária é subdividida em diversos órgãos.

Na classificação institucional da despesa, cada órgão orçamentário é subdividido em diversas unidades.
Resposta: Errada

32) (CESPE - Analista - ANTAQ -2009) Segundo a natureza da despesa, amortização, juros e encargos da dívida deverão ser classificados na categoria econômica de despesas de capital.

Consoante a natureza da despesa, o grupo “amortização da dívida” deverá ser classificado na categoria econômica de despesas de capital. No entanto, o grupo “juros e encargos da dívida” deverá ser classificado na categoria econômica de despesas correntes.
Resposta: Errada

33) (CESPE - Técnico de Orçamento - MPU - 2010) Na classificação por programas, uma atividade representa um instrumento de programação para alcançar os objetivos de um programa e compreende um conjunto de operações necessárias à manutenção da ação do governo, realizando-se de modo contínuo e permanente.

Na estrutura programática, a atividade é um instrumento de programação utilizado para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo e permanente, das quais resulta um produto ou serviço necessário à manutenção da ação de Governo.
Resposta: Certa

34) (CESPE - Contador - CEHAP/PB - 2009) A origem, segundo nível da codificação da receita orçamentária, é utilizada para mensurar o impacto das decisões do governo na economia nacional.

A categoria econômica, primeiro nível da codificação da receita orçamentária, é utilizada para mensurar o impacto das decisões do governo na economia nacional.
Resposta: Errada

35) (CESPE - Agente - Polícia Federal - 2009) O recurso financeiro proveniente de outra pessoa de direito público pode ser classificado como receita de capital.

Vamos entender a diferença entre as duas origens:
Transferência Corrente: é o ingresso proveniente de outros entes ou entidades, referente a recursos pertencentes ao ente ou entidade recebedora ou ao ente ou entidade transferidora, efetivado mediante condições preestabelecidas ou mesmo sem qualquer exigência, desde que o objetivo seja a
aplicação em despesas correntes. É uma origem das receitas correntes.
Transferência de Capital: é o ingresso proveniente de outros entes ou entidades, referente a recursos pertencentes ao ente ou entidade recebedora ou ao ente ou entidade transferidora, efetivado mediante condições preestabelecidas ou mesmo sem qualquer exigência, desde que o objetivo seja a aplicação em despesas de capital. É uma origem das receitas de capital.
Logo, o recurso financeiro proveniente de outra pessoa de direito público pode ser classificado como receita de capital, caso se enquadre como uma transferência de capital. Também pode ser classificado como receita corrente, caso se enquadre como uma transferência corrente.
Resposta: Certa


Saiu a segunda edição do meu livro de AFO, como teoria completa e 1000 questões. Acesse
http://www.portaldoorcamento.com.br/p/livro.html para saber como adquirir um exemplar a preços promocionais.

Forte abraço!
Sérgio Mendes

Blog:
www.portaldoorcamento.com.br
e-mail: sergiomendes@estrategiaconcursos.com.br
Twitter: @sergiomendesafo
Facebook:
http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100001202058752

0 comentários:

Postar um comentário

Tire duvidas e mande sugestões.

Twitter Orkut Facebook Digg Stumbleupon Favorites More